Biopolítica

Há sempre um iberoamericano que nos passa à frente: em Portugal, os órfãos confiados à guarda do Estado eram carne para canhão sexual, os tribunais ainda nos hão-de dizer de quem; na Colômbia, o exército nacional raptava e executava jovens das favelas para engordar as estatísticas de guerrilheiros abatidos em combate. Just wrinkled wrappers or human bandage/ It’s the Grand Parade of Lifeless Packaging/ All ready to use, some used to sing.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Biopolítica

  1. Luis Rainha diz:

    Eheh! Tenho ouvido essa canção nos úlltimos dias, depois de anos de olvido…

  2. Antónimo diz:

    O quê, o esforçado exército nacional, comandado pelo democrático Uribe, sempre tão elogiado em inícios de Setembro? Não “me” acredito!

  3. Antónimo, se ler a notícia referenciada vai perceber um pouco mais da história. Talvez, digo eu.

Os comentários estão fechados.