Os homossexuais e a raiz do mal na Igreja

Dois anos depois de ter estreado na BBC, o documentário Sex crimes and the Vatican ainda consegue indignar e chocar. Mesmo dando de barato que os ataques contra o actual papa podem ser algo desfocados, certo é que a hierarquia da ICAR passou anos a fazer tudo para que alguns padres pedófilos conseguissem fugir à justiça; obstruindo, negando informações, acoitando os perseguidos, dando a predadores confirmados novas paróquias, novas ocasiões para destruírem vidas.

Depois de tanto tempo a proteger os seus monstros, a ICAR concluiu agora que o que importa não é dar toda a transparência ao combate à pedofilia no seu seio. Não; urge mesmo é transferir o odioso da questão para os homossexuais (entre outros desviados), adoptando novas medidas para impedir a sua infiltração nos seminários e a eclosão de mais “dramas”. Assim, a culpa não é da Igreja, ou pelo menos de muitos dos seus dignitários, com a sua complacência e a sua cumplicidade criminosas; não, a culpa é mesmo do pessoal gay, com os seus defeitos e as suas desordens.

Não percam o documentário, se ainda não o viram. Vai passar no Odisseia, às 11 horas.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Os homossexuais e a raiz do mal na Igreja

  1. Está a dar MOliveira na RTP2…

  2. o sátiro diz:

    pois, mas a maioria, e mais célebres,dos pedófilos e pornografia infantil via net, revistas, etc. são ateus. A medida tomada pela icar é legítima e procura acabar com o problema pela raìz. Qto ao documentário(s) da BBC são por norma facciosos qdo se trata da icar. Compreende-se: sendo uma instituição arreigada no anglicanismo, não suporta o vaticano(quem mais, e de imediato, insultou ratzinger qdo foi eleito papa foram os tablóides uk), desde os tempos em que o papa enviou um cardeal a Henrique VIII para o alertar para não andar a matar as mulheres(dele) como quem muda d roupa. Por alguma razão há no vaticano centenas de milhares de pedidos d anglicanos para se converterem ao catolicismo.(há quem fale em pedidos em grupos k atingem milhões…). Qdo as pessoas atingem certo nível de cultura e conhecimentos é natural k façam escolhas mais seguras. É por iss k em todos os países muçulmanos o abandono do islão é punído com prisão e na maior parte com pena de morte. Mesmo para quem se torna ateu. É hilariante ver os tótós e betinhos ateus defender as cultura e civilização islâmicas, isto é, o modo d perder o pescoço- se é k se perde alguma coisa. Qto aos padres pedófilos, eles são uma micro minoria, a icar denunciou-os a todo o mundo(é a única instituição no planeta k tem a nobreza d carácter d denunciar os erros e crimes dos seus membros) e não representam a icar. Ou será k todos os ateus são assassinos selvagens como stalin, mao, pol pot…?

  3. A correlação igreja-homossexualidade está no mesmo pé que ateísmo-escroques ou bloco-de-esquerda-oportunistas. É um assunto que só interessa a uma certa demagogia ideológica. Contudo, a Igreja tem todo o direito a recusar ou aceitar os candidatos a seminaristas (no texto transparece uma certa preocupação com estes, como se fosse tornar-se causa da Esquerda a defesa dos seminaristas fracos e oprimidos). Misturar homossexualidade e pedofilia é que me parece francamente odioso. Mas todos os políticos e mesmo o comum cidadão fazem isso – a comunicação social que estraga tudo em que “toca” fez retroceder em mais anos a opinião sobre homossexualidade em Portugal (graças ao Caso Casa Pia) do que a própria Igreja ou os sectores conservadores. Será por que grande parte dela está nas mãos de gente da Esquerda que ninguém a apedreja? Bom, voltando à Igreja: falamos de uma instituição que por ser organizada e dirigida por homens comete as mesmas falhas que qualquer organização (sobretudo os Estados), mas para além disso está uma religião. Que eu saiba, ninguém é obrigado a respeitar a instituição ou a integrar a religião católica. Ainda há muita confusão, entre ateus e políticos, em aceitar isto e, entretanto, a Igreja vai servindo como bode expiatório e distracção para os menos informados e para os mais fáceis de influenciar (sobretudo os jovens que já crescer a odiar a religião, etc).

  4. manuela diz:

    pois, mas a maioria, e mais célebres,dos pedófilos e pornografia infantil via net, revistas, etc. são ateus.

    Decerto que lhe foi fornecida informação segura, não ia dizer uma coisa dessas no ar.

    Qto aos padres pedófilos, eles são uma micro minoria

    São, os pedófilos ateus é que são uma macro-maioria.

    denunciou-os a todo o mundo

    Ao fim de quantos séculos e de quantos milhares de vítimas? Mas principalmente, e isto é que doeu, ao fim de quantos milhões de euros em indemnizações?
    Não há cofres que aguentem as falências das dioceses.

    E para quando uma consulta ao oftalmologista?

  5. Luis Rainha diz:

    Nuno,
    Ninguém está, nem aqui nem no documentário em apreço, a glosar qualquer ligação entre a Igreja e a homossexualidade. Nada tenho contra a ideia de padres homossexuais e nada me arrepiaria ver um filho meu na catequese com um deles. Tem razão: «Misturar homossexualidade e pedofilia é que me parece francamente odioso». Mas isso é um pouco o que a Igreja está a fazer com a implementação destes novos exames de admissão.

    Sátiro,
    E odioso mesmo é muito do que se vê no documentário: padres que fogem de uma paróquia e são encaminhados para outras crianças; padres que combatem a extradição com o apoio das suas congregações; membros da hierarquia da ICAR que pressionam pais a não apresentar queixa de padres predadores; cardeais que recusam sequer receber correspondência da polícia a pedir colaboração.

  6. vx diz:

    “Homosexual behavior is common in nature, and it plays an important role in survival”

    http://www.sciam.com/article.cfm?id=bisexual-species&print=true

  7. O problema todo é a sexualidade reprimida a adolescentes em seminários ( comento a olho!)… Claro que a criatura vira adulto só com capacidade de interagir sexualmente com “crianças”/ alguém-fragil-emocionalmente – y estas estão ali à mão de semear ( especulo a olho!). Tal qual um gajo que tem a mania do Poder y que só f-d- com gajas que acha que estão na sua dependência ( mental), y vai morrendo de amores pela gaja que é casada com o poder… (eh eh ehe he, rir a olho desarmado é fixe!) …
    ………..
    Vá-lá n façam uma garreia ondem em muitos pontos comungam da mesma posição face às coisas. Vale.

  8. Pingback: cinco dias » Se um cardeal alucinado lhe falar na “família tradicional”, pergunte-lhe pelo Jacó

Os comentários estão fechados.