Os Aven̤ados da Vida РO Musical

Rui Rio acusa o seu antigo vereador Rui Sá de mentiroso, cobarde e (imagino) choninhas por este acusar a Câmara Municipal do Porto de pagar 3790 euros (+IVA) à irmã do seu vice-presidente para ela escrever uma vez por mês:

“A gestão do Teatro Municipal [sic] Rivoli pela empresa Todos ao Palco está a decorrer conforme o previsto. Enviem-me o cheque pelo correio, se faz favor. Beijinhos ao mano.”

Entre outros regalos para o chefe da Pravda e para o director da Federação Municipal para a Alegria no Trabalho (e antigo deputado voador).

Para demonstrar a alegada má-fé do antigo vereador, Rui Rio não hesitou em contratar os préstimos do seu amigo La Féria e tentou encenar um grande musical durante a reunião camarária, em que os visados supostamente entoariam árias de desagravo e redenção da sua honestidade e probidade.

Pessoalmente dispensava as megaproduções de que Rui Rio tanto gosta e contentava-me, sei lá, com uma digitalização dos recibos dos vencimentos dos tristes avençados da CMP no Pravda local. É que, se é suposto que Rui Sá esteja a insistir na mentira, não percebe porque é que Rui Rio insiste em não a desmentir com documentos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to Os Aven̤ados da Vida РO Musical

Os comentários estão fechados.