Panorama sorridente


Não; não me refiro à situação presente deste estaminé. O papel de anunciar as boas novas fica reservado para o camarada director, o Nuno.
Falo sim do último programa dos Gato Fedorento. A coisa está a ir ao sítio. E até atenderam às nossas reclamações, inventando um forcado com a missão de picar as córneas aos espectadores em vias de adormecer. Mas esses devem já ser raros: ontem só mesmo o número musical me pareceu fraquito; mas antes assim do que ao contrário.
Também me anda a alegrar a discussão que a nossa crise intestina (assim como as peripécias do Corta-fitas) tem inspirado. Acho bem. É sempre acção meritória confirmar as ilusões de quem não passa sem um mundo estável, previsível e transparente: a esquerda é assim e a direita assado.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Panorama sorridente

  1. fernando antolin diz:

    Então já pararam as caneladas?? Que triste espectáculo entre gente tão dada à tolerância e bom convívio,ai ai !!

  2. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Não te quero atacar a jugular. Mas gostei bastante do número musical do Magalhães. E gosto cada vez mais do programas deles. Mas eu sou um admirador confesso do RAP e dos seus pares.

  3. Luis Rainha diz:

    Não; o número musical que referi é o de encerramento. Esse foi fixe.
    Mas não me dirás que gostaste do programa anterior, pois não?

  4. Ricardo M. diz:

    Fraco…

  5. Pão Metálico diz:

    Como é possível ser-se admirador de RAP e dos seus pares ao mesmo tempo?

    Ou ao mesmo nível?

    Qual tem sido o problema em reconhecer que a par do enorme talento de RAP, temos que gramar as totalmente fracassadas incursões dos apêndices?

    Escrevem bem? Talvez. Mas deitam tudo a perder quando passam à prática.

    Até mais ver, fraco, bastante fraco. Mas sempre à espera duma saída genial de RAP.

Os comentários estão fechados.