Errata

“Unborn babies for Sarah Palin” – eis o que reza um autocolante visível nos pára-choques de muito fã da candidata a VP americana. E que anda por aí a senhora a fazer, nos dias que correm? A espalhar insultos, mentiras e ódio.
O white trash encontrou por fim a sua musa política. Engolem cada doce fonema, cada vocábulo trucidado, cada amostra de ideia, como se fossem revelações de um novo tipo de profeta: a glorificadora do Joe Six-Pack, a disseminadora do evangelho das armas à solta, da vingança mesquinha, da ridicularização de qualquer preocupação ecologista. Para eles, Obama é um «subversivo, simpatizante de terroristas, e muçulmano dissimulado», tendo até apoiado a imposição da sharia no Quénia e as cabriolas de Hugo Chávez. São os discípulos desta messias da ralé que acham que o melhor adereço para acompanhar a efígie de Obama é um laço de enforcado.
Escrevi aqui há uns tempos que Sarah Palin não era por certo o anti-Cristo. Enganei-me. É pelo menos possível, improvável mas possível, que até o seja. Imaginar esta senhora como indivíduo mais poderoso do planeta dá-me vontade de pedir a cidadania americana a correr, tentando ainda ir a tempo de votar contra ela.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Errata

  1. Carlos Fernandes diz:

    Luis Rainha, olhe que se calhar as diferenças entra as Palins e os Obamas pré-eleitorais ( isto é ,entre aquilo que eles são em períodos normais e não quando têm que adoptar e adaptar os temas e os discursos consoante os auditórios ou a marca da televisão X ou Y impressa no microfone que tenham perto da boca) não são assim tão grandes …

    Aliás, na história dos USA ( e esta crítica não supõe nenhm antiamericanismo pró-soviético ou pró qquer coisa) tem sido sempre assim, um sistema,dois grandes partidos, vira o disco e toca o mesmo.

    De modo que, assim cantando e rindo e assitindo aos filmecos de Hollywood cá vamos comentando com dezenas e dezenas de posts reverenciais e bajulativos as peripécias da Palin,do Obama e dos americanos, enquanto, tão discreta quanto eficazmente, o Panda Chinês se prepara economica e militarmente para ser a próxima superpotência fascita- na plena acepção do termo- do planeta…
    P.s. os seus colegas publicitários e a imprensa americana encarregam-se do odioso e servil papel de criar e manter a ilusão de mudança e novidade, para que tudo continue sempre na mesma…

  2. João Galamba diz:

    Muito bem. A senhora e a facção republicana que ela representa são verdadeiramente assustadoras. só não vê quem não quer —ou quem não pode, porque considera que isso iria dar razão à ‘esquerda’. Estes são tempos perigosos

  3. Luis Rainha diz:

    Olhe que o Troopergate aconteceu dias depois de a senhora ter sido empossada como governadora. Assim como outros episódios esquisitos, como as conversas de surdos com a bibliotecária, etc.

  4. A carga simbólica de fácil decifração. ora espreitai: http://f-se.blogspot.com/2008/10/f-se-impossvel-resistir-sarah-palin.html

    Não sei quem foi o Artista … encontrei.

  5. Luis Rainha diz:

    🙂
    Amoroso.

  6. Hugo Ricardo diz:

    Pois, fanáticos anti-aborto…são marados esses tipos.

    Também me lembro de uns fanáticos que afirmam que o 11 de Set. foi um “inside job” da administração Bush. Humm…em quem é que esses fanáticos votarão????

    Melhor que dizer que a Palin é uma fanática ou “anti-cristo” (curiosa metáfora) é referir que aquela senhora não tem capacidade política e intelectual para ocupar tal cargo. Isso sim é o relevante…o resto é treta!

  7. Luis Rainha diz:

    Essa também era a minha teoria. Mas olhe que escassa capacidade também tinha o Dubya; mas temperava as suas limitações com alguma contenção e bom senso. A Palin, por comparação, parece mesmo uma mescla de Godzilla com Lucrécia Bórgia.

  8. Luis Moreira diz:

    Com a Bórgia as coisas eram bem mais interessantes…:-)

Os comentários estão fechados.