Fim do mundo em cuecas (2)

A fazer fé nas palavras do nosso iluminado ministro das Finanças, o mundo que conhecemos está a dar as últimas. Um destes dias, acordamos e o nosso dinheiro só vale como papel para reciclar. Lá regressaremos ao mundo feliz e simples da economia de trocas. Para não me acusarem de prognósticos a posteriori, já comecei a tomar providências há uns tempos. Troquei todas as minhas poupanças por um generoso stock de antibióticos de largo espectro, munições de caçadeira e latas de feijão. Estou a mudar a minha hipoteca imobiliária para o banco que é meu cliente. Abordei o dono da minha cervejaria preferida no sentido de permutar umas refeiçõezitas por uns quantos reclamos. Adoraria saber como é que o João Miranda se anda a preparar.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to Fim do mundo em cuecas (2)

Os comentários estão fechados.