dogma/s

O que é um dogma?

 Julia respondeu. “O dogma é uma crença inabalável!” É evidente que todos concordamos imediatamente. O prof insistiu. Mas será apenas isto, uma crença inabalável? Continuou: será que o dogma é uma resposta a um determinado tipo de situação ou problema?  Pertencerá ao domínio do irracional? Como é que o(s) dogma(s) se manifesta(m)? Serão todos os dogmas essencialmente iguais apesar de surgirem em culturas políticas distintas? Ou serão radicalmente (culturalmente) distintos mas com algumas semelhanças elementares (importantes)? Pois bem, meus caros-as,  tentem visualizar a questão. Quais seriam as imagens que usariam para ilustrar um/o/os dogma(s)? Repentinamente, o Prof. parou. Olhou para o  jardim caótico que nos rodeava e disse: Será que o dogma é uma solução para o caos que nos envolve? Uma forma de conferir estabilidade e sentido a um mundo que não controlamos? Éramos putos. Aquele manancial de perguntas deixava-nos perplexos, intimidados e, claro, silenciosos. Estão confusos? “Sim, estamos, estamos muito confusos Sr. Prof.”, afirmamos em uníssono.  Ansiávamos por uma resposta.

Muito bem. A aula acabou. Está a chover. Vou para dentro ler. A biblioteca só fecha à meia noite e a Sra. Burns gosta de companhia.  Sorriu e partiu.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 Responses to dogma/s

Os comentários estão fechados.