O censurado regressa às bancas

Depois de ter sido despedido do Charlie Hebdo por se ter metido com o filho de sua excelência Nicolas Sarkozy, Siné volta aos quiosques com uma nova revista.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to O censurado regressa às bancas

Os comentários estão fechados.