Diplomacia quoi?

Sarkozy fez mais uma revolução que vai entrar nos anais da diplomacia. Antes dele, os diplomatas tinham que negociar longamente um texto para conseguir o acordo entre as partes. O presidente francês implodiu esses procedimentos morosos com uma artimanha de génio: escudado na sua língua minoritária dá a cada um uma versão diferente do acordo. Aos russos dá-lhes um texto que mantém a autonomia da Abcásia e da Ossétia do Sul, aos georgianos faz-lhe chegar um documento que garante a soberania de Tiblissi sobre estes territórios. Há só um problema potencial: um dia o amanuense de apoio ao novo Napoleão troca os documentos e os hospedes franceses acabam enforcados nos territórios selvagens do leste.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Diplomacia quoi?

  1. Não percebi … Mas isso não é mais ou menos a estratégia do “time sharing”? Parece. Mas não pecebi, ainda, Verdade ou brincadeira?

  2. Luis Moreira diz:

    Verdade, Madre! O texto dizia que os Russos abandonam a Georgia e os “…territórios adjacentes.”,que os Georgianos tomaram como a Abcácia e a Ossétia do sul ! Os Russos dizem que os territórios adjacentes não englobam aqueles dois territórios: E pronto,como lá estava o Zé Manel,começaram de imediato a tirar fotografias ! Resultado, está tudo na mesma ! O Sarko com a Bruna e o Zé Manel em Bruxelas.Ora!!!

  3. rosa maria diz:

    Há quem diga que foi um erro de tradução….
    Uma espécie de vírgula, como por cá tanto se pratica ! .. Só que o francês e o português, subvalorizaram os Russos e cometeram uma grande imprudência, que gera o descrédito total nos acordos de iniciativa da União Europeia!!
    Uma vergonha, que estão, em m/entender, a tentar esconder! ou pelo menos desvalorizar!

  4. Rica parelha de cómicos!

    Fazem-me lembrar o sô Contente e o sô Feliz…

  5. Obrigada. Luis Moreira. … Cada vez mais aprecio as decisões dos Irlandeses.

Os comentários estão fechados.