Ladies and gentlemen, start your engines!

Agora, é a sério. Já não há mais running mates para escolher nem convenções para animar a malta. E o panorama actual surge como surpreendente para quem, de longe, tende a sonhar o triunfo final de Obama como uma inevitabilidade histórica. A última sondagem da Gallup atribui uma vantagem de 5% a McCain. Nenhuma outra dá, neste momento, a liderança a Obama.
Mais: confirma-se o efeito mobilizador de Palin, sobretudo no eleitorado republicano (menos em termos de género, que elas não são assim tão tontas). Hoje, Obama vê-se a braços com os efeitos de uma escolha obrigatoriamente previsível e “banal” para VP. Logo ele, o radioso arauto da mudança. Como escreveu há pouco o professor de marketing John Quelch, MacCain é um pesadão Ford P150 e Obama um ecológico e inovador Prius; mas agora o candidato republicano arranjou um rutilante Chevy Camaro encarnado para colocar ao lado do seu enfadonho monovolume na garagem – e os vizinhos estão a gostar.
Claro que esta subida de McCain pode ser ainda devida ao bounce da sua convenção. Mas certo é que os estrategas de Obama admitem que «the campaign’s key strategic imperative in the coming days is to counter the image of change agent that the McCain campaign has cultivated since it introduced the little-known Palin to the country as a maverick reformer from Alaska». E já trataram de ligar os motores ao seu Corvette, um clássico que ainda tem muitas milhas para dar: iremos ver mais vezes do que o previsto Hillary Clinton na estrada com Obama.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

28 respostas a Ladies and gentlemen, start your engines!

  1. Os américas têm na Palin a sua abensoada fuga para a frente … Ninguém os pode apelidar de anti-pretos … mas que vão fugir do Obama como o diabo da cruz vão … e ainda por cima com a legenda de modernaços … UAU!

  2. Luís Lavoura diz:

    Boa análise.

    No título do post, “Lady” no singular.

    É curioso que as candidaturas são similares, em ambas se aliando um político muito experiente a um outro pouco experiente mas com um forte poder apelativo e mobilizador.

    Nestas condições, de duas candidaturas essencialmente semelhantes em termos de perfil, a vantagem que os republicanos têm à partida (pois que estão mais alinhados com o sentimento profundo dos americanos) vem ao de cima.

  3. Luis Rainha diz:

    “Ladies”, Luís… estou a contar com o contributo da Hillary.

  4. RAF diz:

    Concordo. Há, contudo, ainda muita água para passar debaixo da ponte, e os candidatos têm de se submeter aos testes finais, por definição, os mais duros.
    Em qualquer caso, os democratas meteram o pé na poça ao prescindir de Hillary, que teria sido uma excelente VP, e que dariam mais rede para uma mudança com algumas garantias de continuidade e experiência.

  5. ezequiel diz:

    ora bem, RAF, sem dúvida. Foi um gigantesco tiro no pé escolher o Biden porque Hillary teria corroborado a mensagem de mudança .

    quanto ao seguinte:

    “Nenhuma outra dá, neste momento, a liderança a Obama.”

    não sei se o momento de ontem à noite é o momento de hoje à tarde…mas…(aqui podes visionar duas sondagens-de 4-que ainda dão a vantagem ao Obama)

    http://news.bbc.co.uk/2/hi/in_depth/629/629/7360265.stm

  6. GL diz:

    Ah, se fosse possível voltar atrás e nomear Hillary como Vice.

  7. Luis Rainha diz:

    Ezequiel,

    No site da BBC, a única em que a vantagem do Obama é maior do que a margem de erro é a da AP, ainda referente a Agosto.

  8. ezequiel diz:

    pois, mas a palavra que usaste foi “nenhuma”

  9. ezequiel diz:

    e não mencionaste a margem de erro no teu post…se a vantagem for de 1% e a margem de erro for de +-2…poderemos falar de uma vantagem inexistente? Tb não mencionaste esta consideração que, pelos vistos, consideras relevante (e muito bem)…agora

  10. Luis Rainha diz:

    Não. Usei mais duas palavras: “neste momento”. E uma sondagem com mais de um mês não se qualifica, tendo em vista esse parâmetro.

    Também não mencionei a sondagem da CBS (citada no artigo da AP que linquei), que também dá vantagem ao McCain, embora dentro da margem de erro.

    THE POLL: CBS News, national presidential race among registered voters

    THE NUMBERS: John McCain 46 percent, Barack Obama 44 percent

  11. ezequiel diz:

    Só mais uma coisa, Luís:(desculpa a insistência)

    espero que a campanha Obama saiba aproveitar esta vantagem de McCain; isto é, usá-la como estimulo para uma ainda maior mobilização…espero eu.

  12. Luis Rainha diz:

    Mas tens razão no teu reparo. É coisa de gajo com a mania que percebe de Estatística…

  13. ezequiel diz:

    eu percebo pouco ou nada de estatística

    tb tens razão no teu reparo: eu não reparei nas datas.

    seja como for, continuo a “apostar” no Obama…a campanha de recrutamento de 500 000 jovens em swing states está a decorrer às mil maravilhas…a campanha de McCain está tb a fazer inroads na América rural conservadora e não só….isto será uma feroz batalha até ao fim, como é óbvio. Este artigo do politico.com parece-me bastante interessante….

    http://www.politico.com/news/stories/0908/13232.html

    o debate entre Palin-Biden terá que ser muito bem planeado..se Biden ataca Palin sem dó nem piedade…poderá alienar algumas Hillarites (mas duvido, será muito mais provável que afaste algumas Reagan democrats…)
    Logo,
    Biden não pode atacar forte e feio????
    Mas pode ser irónico
    A ironia não é coisa (politicamente) muito produtiva nos EUA
    Palin pode atacar forte e feio
    É um “pit bull com baton”
    A sua grande vantagem é a sua agressividade (que, para o bem ou para o mal, transmite determinação, coragem etc…estamos a falar de um sistema presidencial, certo?)
    qual é a “solução”

    Biden pode atacar forte e feio se honrar as propostas de politica estrangeira de Hillary…o que suscita uma outra questão: porque é que Hillary não está no seu lugar? (o que deveria ter acontecido…era tão evidente!!! Até me dá dores de cabeça, este erro da campanha Obama)

    Biden pode assumir o risco e entrar no jogo de Palin: atacar forte e feio, sem reservas…e invocar o ideais da igualdade de géneros e de mérito…risky, mas parece-me a mais sensata das alternativas…(ignorar a potencial alienação das reagan democrats…apostando, instead, na potencialidade dos new comers de Obama… Os democratas tem que ser muito mais agressivos…sem sucumbirem ao jingoism dos republicanos…não é fácil porque a agressividade está-lhes no sangue…tem que ter muita muita muita genica

    when all is said and done, the final battle will be demographic e será decidida pela capacidade de multiplicar o numero de novos apoiantes. Neste particular, Obama parece ter a vantagem…espero eu. (os republicanos tendem a ser mais “participativos”-são movidos por uma dedicação quase-religiosa…ou seja, duvido que consigam expandir muito mais a sua base de apoio…

    Obama, em termos de mobilização politica, continua em crescendo…

    cumps, ezequiel

    nunca assisti a uma campanha assim…renhida até à última….

  14. Luis Rainha diz:

    Ezequiel,

    Mas porque raio é que não publicas isso como post, em vez de o esconderes aqui nos subterrâneos?

  15. GL diz:

    http://oglobo.globo.com/blogs/moreira/post.asp?t=sarah_palin_vira_boneca_com_modelito_ousado&cod_Post=124871&a=88

    Compre a sua boneca de “Sarah Palin”. Segundo “O Globo”, cada uma sai por 27,95 dólares na Hero Builders.

  16. Palin-Biden

    O Biden só pode demonstrar que há mulheres mais Bo-ni-tas do que ela … Mas nada.

  17. ezequiel diz:

    sofro de agorafobia, caro Luís.

    gosto muito de estar por aqui

    this is where the common folk hangs out! 🙂

  18. Já agora: O 5 diasacabou oetá com uma falha técnica … aparece ” Para que Conste” ( Um suposto post da Ana ) e depois uma folha em branco …. Ok! que passa??

  19. priápico diz:

    “Nenhuma outra dá, neste momento, a liderança a Obama”.The Washington Post e TV ABC dão empate técnico: Obama, 47% X McCain, 46%.

  20. Discordo de que Hilary fosse uma mais-valia, fosse para quem fosse, especialmente como VP de Obama. ´
    Tem demasiado peso para ser apenas VP. Estariam a regressar à Casa Branca, não um mas dois Clinton.
    Obama corria o risco de ficar num triunvirato.
    Não me parece que tal hipótese tenha sido algum vez considerada, ainda que tenha havido pressões nesse sentido.
    Nem por sombras, obviamente ela seria sinal de «mudança», mas pelo contrário, mais do mesmo.

  21. Pingback: cinco dias » em jeito de crítica ao Luís Rainha e mais umas coisas

  22. GL diz:

    Obama deveria ter sido o vice de Hillary… era o Dream-Team.

  23. Luis Moreira diz:

    Exactamente, GL! Mas,um negro e uma mulher seria muita areia para aquela camioneta. Parece que o grande handicap de McCain será Bush.Que medidas vai McCain apresentar? Mais do mesmo? Quando Busch é o presidente com menor índice de popularidade de sempre (ou quase)? Afasta-se da política de Busch ? Dando o argumento que falta para o reconhecimento da miserável política dos últimos 8 anos ? Obama tem os dados na mão,pode jogá-los.McCain tinha a inexperiência de OBama.Deixou de ter com Biden. Mas é bem verdade que não se pode mudar de povo…

  24. GL diz:

    Caro Luís Moreira:

    A verdade é que hoje nos EUA, a candidatura conservadora é a de Obama. Biden é para esquecer, um erro brutal. Palin foi uma das jogadas mais brilhantes da política dos últimos tempos. Ela encarna uma série de mulheres ao mesmo tempo, nem vou fazer aqui a lista.
    Outra verdade: a única chance de uma mulher pisar na casa Branca, hoje, é a candidatura McCain/Palin.
    Mas pronto, eu já sabia disso, nunca fui a favor de Obama enquanto Hillary estava no páreo. Onde é que já se viu, então na luta das minorias, se os americanos iam por os negros à frente das mulheres. Só mesmo com muita ingenuidade. Agora não há nada a fazer, Obama já perdeu, como era previsto. O próximo Presidente é John McCain.
    É mais uma eleição estúpida que os Democratas vão entregar de mão beijada para os Republicanos.
    Bom vou ali tomar um whisky e já volto. Essa eleição americana está deprimente.

  25. ezequiel diz:

    Gabriel,

    eles não ficariam todos no mesmo quarto. E, além disso, esqueceste-te da Michele Obama. 🙂

  26. Edie Falco diz:

    Depois de 2 Whiskys, continuo deprimido com a eleição americana. Boa noite, até amanhã.

  27. GL diz:

    Ah, sim? quem não?

Os comentários estão fechados.