Grande texto, João Miranda

Refiro-me a este, publicado no DN de 9 de Agosto. Começa por ser sobre o computador “Magalhães”, mas vai muito para além deste assunto. Leiam (também no De Rerum Natura), que vale bem a pena.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

6 respostas a Grande texto, João Miranda

  1. O artigo é uma parvoíce pegada.

  2. Luis Moreira diz:

    Sem dúvida.É uma demonstração de estilo.Se o Gates não tivesse computadores andaria a programar na régua de cálculo! Sabem que os engenheiros (estudantes) andaram anos a calcular com a regua de cálculo que 3×4 era entre 11,8 e 12? Não me perguntem porque é que a ponte de Entre-os-Rios caíu!

  3. É um dos textos mais estúpidos que já li – sem fugir àquilo que o Mirando nos habituou. nenhuma surpresa, portanto.

    agora fico desconcertado com o estado encefálico aqui do Filipe…perdeu a capacidade de apreciação?

  4. Luis Moreira diz:

    Eu gostaria que o Filipe voltasse a este texto do JM.É profundamente revelador do que é a essência do pensamento de uma pessoa que se diz Liberal e que diz acreditar numa economia de mercado e na concorrência como forma mais justa de criar iguais oportunidades para todos.Eu próprio passei por lá levemente, mas não devia! Vamos a isso Filipe?

  5. Luís Moreira, lamento mas para os computadores é que 3×4=11.99999.

    João Pinto e Castro, será que nos poderias explicar por que é que o artigo é uma “parvoíce pegada”? Ou será que para isso precisas de uma calculadora?

Os comentários estão fechados.