A malta já tinha reparado

«O PR, em consequência do próprio cargo, representa um grau de ameaça permanente». Mas lembrem-se sempre que podíamos ter lá o Manuel Alegre; a esta hora, não conseguiríamos dar três passos numa calçada sem ir de encontro a uma estátua do Grande Bardo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to A malta já tinha reparado

Os comentários estão fechados.