Afinal está tudo vem: já há massagens nos Al-garves

Reporta a Lusa, em take que aqui se publica na integra:

Faro, 29 Jul (Lusa) – O comandante da Zona Marítima do Sul refutou hoje que tenha sido decretada este ano a proibição de massagens nas praias algarvias, mas admitiu existirem restrições nas zonas de domínio público marítimo.
“Não há proibição em parte nenhuma”, argumentou Reis Ágoas, admitindo que têm havido “limitações” à prática da actividade, sujeita a licenciamento, como outros serviços que se prestam nas praias.
De acordo com aquele responsável, por razões “de saúde pública” há que ter uma preocupação “suplementar” com os produtos utilizados nas massagens e com o facto dos massagistas serem credenciados.
A agência Lusa contactou o responsável pela empresa “A Vida é Bela”, que explora o conceito de “Experience Beach” na Praia da Terra Estreita, em Santa Luzia, que admitiu a existência de uma falha na legislação.
A empresa tem explorado a concessão daquela praia, onde é possível ter acesso a diversas experiências, passando por “workshops” de sushi e a realização de massagens, entre outros.
“Não há uma norma que diga o que é legal ou ilegal”, afirmou António Quina, classificando uma possível proibição como “um atentado ao turismo”, porque as pessoas querem ter “cada vez mais serviços nas praias”.
Segundo António Quina, a sua empresa vende mais de seis mil massagens por ano, sendo que todos os terapeutas são credenciados, pelo que não existe qualquer fundamento em proibir massagens na praia.
O pedido de licenciamento para a realização da actividade na Praia da Terra Estreita, onde só se pode aceder de barco, foi feito há três semanas, contudo, ainda não houve resposta.

Sobre Marta Rebelo

QUINTA | Marta Rebelo
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a Afinal está tudo vem: já há massagens nos Al-garves

  1. Carlos Fernandes diz:

    E a Lusa é de fiar, Sra. D. Marta? Lembra-se da notícia da tal rapariga de um orfanato que tinha vencido um prémio internacional de matemática?

    Silly season, maybe, ou então e a propósito de praias, “areia para os olhos” do povo, (ah pois é), ilustre e mui (se não me levar a mal o elogio) bela deputada, estas “notícias” são optimas para distrair as atenções das asneiras dos governantes, destes ou doutros doutro partido.
    Já agora sinta-se á vontade para censurar também esta opinião, já que fiz mais abaixo outro comentário que não passou …

  2. Marta Rebelo diz:

    Nem bela deputada, nem, sobretudo, Sra. D., se me permite…

  3. Marco diz:

    “As pessoas querem mais serviços nas praias”. A mim ninguém me perguntou nada.
    A vocação turística de Portugal é uma voragem para transformar tudo num circo (e nós em palhaços). E porque não massagens na Quinta da Fonte?
    Tudo bem. Todos os países mais desenvolvidos do Mundo são aqueles que apostam tudo no turismo (ex: Dinamarca, Canadá, Finlândia, etc.).

  4. me diz:

    Cara Marta,

    Olhe que dras há muitas, Senhoras é que há poucas.
    À laia de Vital Moreira, um pouco mais de humildade sff.

  5. Marta Rebelo diz:

    Senhora Dona é um tratamento que dispenso, lamento muito o incómodo. Não tem nada, nadinha, a ver com a qualificação da «senhora», menos ainda com humildade.

Os comentários estão fechados.