O “multiculturalismo” também dá muito jeito para estas coisas

À boleia da SIC, Nuno Rogeiro foi a Guantánamo. Trouxe de lá um filme turístico, sanitized by the US Army, sem prisioneiros focados, sem perguntas difíceis, sem respostas, sem nada que justificasse a excursão. O melhor momento foi quando o Rogeiro desatou a abanar o penteado pompadour, concordando com um médico que lhe garantia que se alguns prisioneiros com doenças mentais ouviam vozes a culpa não era da doença, nem do facto de estarem presos, mas sim da sua cultura. Claro que todos sabemos que ouvir vozes é exclusivo dos maluquinhos do Islão.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a O “multiculturalismo” também dá muito jeito para estas coisas

  1. Saloio diz:

    Mais uma vez se comprova, que o Nuno é um três avançados da CIA em Portugal. Ele, ao menos, podia disfarçar…

    Digo eu…

  2. Luis Moreira diz:

    Grande reportagem!Aqui é a o pavilhão V onde estarão os mais perigosos homens sobre a terra. Era preciso ir a Guantanamo?

  3. Nik diz:

    Fátima é mais alucinações visuais, n’é?

  4. Havia de ler as barbaridades escritas por muita gente da chamada psiquiatria transcultural (acho que é assim), mesmo aqui em Lisboa. Chega a haver coisas de um racismo de século XIX chapado. As histórias que vou ouvindo sobre o tratamento de imigrantes no Miguel Bombarda são arrepiantes, pois a base “teórica” é uma sucessão de erros antropológicos sobre “A Cultura” doa africanos, etc…

  5. rosa maria diz:

    Vi o filme-reportagem de Guantánamo feito pelo Nuno Rogeiro . E não percebi o que foi aquilo. Simplesmente, para mim, não era NADA. Mas teve e tem concerteza um objectivo que eu, pelas limitações, não consegui alcançar.
    Ouvi-o depois dizer num dos telejornais, que tudo foi censurado. E que houve muitos cortes.Óbvio. Aquilo não foi mesmo NADA….

  6. Andre C diz:

    A SIC a patrocinar operaçoes de propaganda, neste caso da CIA… nada de novo.

  7. Tá bem.
    Bem, parece que o verão estraga a escrita e afins e e e está sol.

  8. Euroliberal diz:

    “o pavilhão onde estarão os mais perigosos homens sobre a terra” ?

    E era preciso ir a Guantanamo para ver isso ? Esse pavilhão é a Casa Branca ali em Washington…

Os comentários estão fechados.