A nuvem-palinhos

Entre o muito trabalho, as dificuldades informáticas e contabilísticas e toda uma série de minudências irrelevantes, não me foi possível abordar aqui os importantes acontecimentos do País do últimos tempos, como a vitória do FCP no campeonato, a vitória do Sporting na Taça, o conflito FCP-UEFA, a heróica partida da Selecção para a Suíça, a comovente chegada da Selecção à Suíça, a fantástica vitória da Selecção contra a Turquia, a soberba vitória da Selecção contra a República Checa, a desconcertante transferência de Scolari para o Chelsea e a piedosa derrota da Selecção diante da Suíça…

(Aconteceu mais alguma coisa de relevante? Não me ocorre nada.)

Mas mais do que estes momentos marcantes da história pátria, que ficarão indelevelmente marcados na memória dos milénios vindouros, ando há uns tempos para falar de um assunto que me tem perturbado os dias, as noites e os fins-de-semana: a presença da expressão “jorge-palinhos” na Tag Cloud do 5 dias.

Até prova em contrário, eu não sei o que é uma Tag Cloud, mas não deixa de me ralar imenso que um nome moderadamente semelhante ao meu ande a pairar nas nuvens, entre o Aborto e os EUA, numas proporções ligeiramente acima dos Gays (algo de preocupante, tendo em conta a informação científica recente) mas muito abaixo de Portugal.

Mais preocupante ainda, escrupulosas medições revelaram-me que o meu homónimo das nuvens tem exactamente as mesmas dimensões de Vasco-Pulido-Valente, um homónimo do conhecido tragediógrafo do Público, embora com este último eu não partilhe das mesmas dimensões de notoriedade, visão esperançosa do país, calvície e diâmetro estomacal (estou, porém, a trabalhar arduamente em relação às duas últimas).

Dito isto, gostaria que uma alma caridosa me explicasse a razão de ser do meu nome estar nas nuvens e pedir ao tal jorge-palinhos que se apresente e preste os serviços para os quais é requerido, pois caso contrário ainda vou ter de começar a escrever qualquer coisa, de vez em quando, no 5 dias.

E isso seria ainda mais catastrófico do que a Selecção ser derrotada nos quartos-de-final.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

8 Responses to A nuvem-palinhos

Os comentários estão fechados.