A nuvem-palinhos

Entre o muito trabalho, as dificuldades informáticas e contabilísticas e toda uma série de minudências irrelevantes, não me foi possível abordar aqui os importantes acontecimentos do País do últimos tempos, como a vitória do FCP no campeonato, a vitória do Sporting na Taça, o conflito FCP-UEFA, a heróica partida da Selecção para a Suíça, a comovente chegada da Selecção à Suíça, a fantástica vitória da Selecção contra a Turquia, a soberba vitória da Selecção contra a República Checa, a desconcertante transferência de Scolari para o Chelsea e a piedosa derrota da Selecção diante da Suíça…

(Aconteceu mais alguma coisa de relevante? Não me ocorre nada.)

Mas mais do que estes momentos marcantes da história pátria, que ficarão indelevelmente marcados na memória dos milénios vindouros, ando há uns tempos para falar de um assunto que me tem perturbado os dias, as noites e os fins-de-semana: a presença da expressão “jorge-palinhos” na Tag Cloud do 5 dias.

Até prova em contrário, eu não sei o que é uma Tag Cloud, mas não deixa de me ralar imenso que um nome moderadamente semelhante ao meu ande a pairar nas nuvens, entre o Aborto e os EUA, numas proporções ligeiramente acima dos Gays (algo de preocupante, tendo em conta a informação científica recente) mas muito abaixo de Portugal.

Mais preocupante ainda, escrupulosas medições revelaram-me que o meu homónimo das nuvens tem exactamente as mesmas dimensões de Vasco-Pulido-Valente, um homónimo do conhecido tragediógrafo do Público, embora com este último eu não partilhe das mesmas dimensões de notoriedade, visão esperançosa do país, calvície e diâmetro estomacal (estou, porém, a trabalhar arduamente em relação às duas últimas).

Dito isto, gostaria que uma alma caridosa me explicasse a razão de ser do meu nome estar nas nuvens e pedir ao tal jorge-palinhos que se apresente e preste os serviços para os quais é requerido, pois caso contrário ainda vou ter de começar a escrever qualquer coisa, de vez em quando, no 5 dias.

E isso seria ainda mais catastrófico do que a Selecção ser derrotada nos quartos-de-final.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

8 respostas a A nuvem-palinhos

  1. O nosso amigo Palinhos está com problemas em admitir que está maior que VPV e do mesmo tamanho de Sócrates.
    Ah! Tags freudianas…

  2. Meu, pensei que estavas numa cava na Áustria profunda. Bem-vindo.

  3. The Studio diz:

    Faltou o acontecimento mais importante dos últimos dois séculos, já tratado neste blog aí nuns 20 posts. Quando o Presidente se referiu ao 10 de Junho como “dia da raça”, lapso que apesar de prontamente corrigido provocou uma ampla reacção pavloviana para os lados do Bloco e do PC.

  4. Ora, lê lá estas frases Inglesas do mês passado:

    Acordo Ortográfico VISTO LÁ FORA ( No blog do VGM há mais lol!)
    Associação Brasileira de Editores e Livreiros, “Nova ortografia atrapalha negócios das editoras” (12/6/2008)
    Gulf Stream Blues, “Brazilian devours its mother tongue” (3/6/2008)
    Times Online, “Google takes on Portuguese and wins” (21/5/2008)
    Oz Traveller, “Portuguese now more Brazilian and less… Portuguese” (20/5/2008)
    Chicago Tribune, “Portugal adopts Brazilian spellings” (18/5/2008)
    Corriere della Sera, “In Portogallo si parlerà «brasiliano»” (18/5/2008)
    Tampabay.com / St Petersburg Times, “Global Bizarre: Brazil prompts Portugal to update Portuguese” (17/5/2008)
    PressTV (Iran), “Portugal approves language changes” (17/5/2008)
    The Canadian Press, “Legislators in Portugal approve deal to standardize Portuguese spellings” (16/5/2008)
    AZCentral.com, “It’s official: Portuguese spellings to match Brazil” (16/5/2008) [Associated Press]
    Matinternet, “Portugal: le Parlement approuve le rapprochement du portugais avec le brésilien” (16/5/2008)
    G1.Globo.com, “Parlamento português aprova acordo ortográfico” (16/5/2008)
    G1.Globo.com, “Entenda a reforma ortográfica da língua portuguesa” (16/5/2008)
    Cultural Identities and Social Movements (blog), “Le portugais officialise son accent brésilien” (7/5/2008)
    Detroit Free Press, “World to spell like a Brazilian — Portuguese to vote on changing word” (4/5/2008) [Associated Press]
    El País, “O novo acordo ortográfico luso-brasileiro” (2/5/2008)
    Fenêtre Sur L’Europe, “Projet de réforme de la langue portugaise” (2/5/2008)
    The China Post, “Brazil ‘gives back’ to Portugal” (28/4/2008) [Associated Press]
    Daily Herald, “What’s in a word? Portugal to adopt Brazil spelling” (27/4/2008)
    San Diego Union-Tribune, “Portugal may defer to Brazil on standardizing language” (27/4/2008) [Associated Press]
    Newsvine.com, “As spelling changes, Portugal feels the empire striking back” (26/4/2008) [Associated Press]
    CBS3.com, “Proposed Spelling Changes Wound Portugal Pride” (26/4/2008) [Associated Press]
    University World News, “Linguistic terrorism strikes: three letters hit” (13/4/2008)
    A Folha, “Reforma Estúpida” (23/8/2007)
    The New York Times, “From the pure of tongue, catcalls in Portuguese” (15/2/1991)

  5. Jorge P. diz:

    Nuno:
    Eu também estava a começar a pensar o mesmo.

    De Puta Madre:
    Obrigado. Então sempre vamos mudar de língua? Eu sou favorável à adopção do tucanuano como idioma oficial.

    J.

  6. Jorge Palinhos:

    Então vais ser um Mortuguês!

  7. O céu não está encoberto. Logo não há texto! É isso?

Os comentários estão fechados.