A pátria precisa desta série como pãezinhos quentes

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 respostas a A pátria precisa desta série como pãezinhos quentes

  1. Dinis diz:

    No doubt! Vou copiar, posso?!

  2. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Claro, quanto mais melhor, a ver se alguém exibe esta série.

  3. Dinis diz:

    Não há exibição prevista?

  4. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Vi em casa de uma amiga e é genial. Não sei quando vai ser exibido, ouvi dizer que estavam a tentar vender a uma televisão. O produtor é, salvo erro, o Filipe Melo que produziu aquele filme de zombies que venceu o fantas de 2004. E o site do filme é o http://www.mundocatita.com/

  5. Dinis diz:

    Ok. Muchas gracias!

  6. Pingback: Trailer oficial de “Um Mundo Catita” « O Insurgente

  7. is a bel diz:

    é genial e tanto quanto sei continuam a tentar vender. Vejam este:
    http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=2102638290,

  8. jorge c. diz:

    É o Filipe Melo, sim senhor. O Filipe também é um excelente pianista que ajudou o JP Simões num dos mais belos discos de sempre da música portuguesa do qual a pátria também precisa como pãezinhos quentes.
    Embora andem a tentar negociar a série com a televisão parece que não há ninguém interessado por ser agressivo (????), isto depois de termos assistido ao Weeds e californication (esta poderia ter sido realizada pelo Nuno Ramos de Almeida).
    Aqui no Porto tivemos a sorte de a vizionamentalizar, como diria o RAP, no Fantasporto – casa amiga do Filipe Melo.

  9. jorge c. diz:

    Já agora, meu caro, o filme do Filipe Melo de zombies chama-se “I’ll see you in my dreams”, e para quem gosta do estilo é uma delícia.

    Cumprimentos.

  10. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Meu caro Jorge C.,
    Eu gosto do Californication, mas preferia vivê-lo a realizá-lo.
    Não conheço o Filipe Melo de lado nenhum, mas admiro a sua capacidade de criar coisas novas. É das poucas novidades interessantes no cinema português. A série e o filme são muito bons.
    Acho que a blogosfera devia organizar campanhas para que se passassem coisas de jeito na TV portuguesas , em vez da merda do costume. Aliás, não consigo perceber pq que a RTP 2 não passa este programa. Falta uma televisão a sério em Portugal que seja um canal da inteligência e não um suporte para as televendas.

  11. Pingback: Em Órbita » Blog Archive » Começar bem a semana

  12. Pingback: cinco dias » A melhor notícia do Congresso Marx: Um mundo catita melhor é possível!

  13. Maria Velho diz:

    É para exigir que esta série/filme passe na Tv nacional? naquela que pagamos junto com a factura da electricidade?
    Bora lá fazer um movimento/abaixo assinado a favor de bons programas, mesmo que passem a horas indecentes( quem “pica” o ponto às 8h15m não consegue ver alguns bons programas às 3h30 ou 04h00!)…e este tipo de filme CHOCA?
    É AGRESSIVO? Valores distorcidos, não?
    Para os experts da nossa Tv bom ,bom, mas mesmo bom são gajos e programas do tipo quim roscas…e a rtp2 TEM de ser , pelo menos, uma alternativa ( boa, preferencialmente)!

Os comentários estão fechados.