Lugares cor-de-rosa


E eis o único veículo em que as mulheres percorrem muitos mais quilómetros do que os homens, num estacionamento de um centro comercial, sem se transformarem numa ameaça à integridade de veículos estacionados, peões e arbustos indefesos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

24 respostas a Lugares cor-de-rosa

  1. s diz:

    e amigo do ambiente::))

  2. Hugo diz:

    Não sei não…
    conheço algumas mulheres que ameçam a integridade dos veiculos estacionados com carros desses cheios.

  3. Teresa diz:

    Que ironia (se é que o nível primário da posta permite chamar-lhe assim) de mau gosto. Claro que a homenzarrada rejubila com idiotices destas…Continuem que vão bem por aí.

  4. Luis Moreira diz:

    Ela carrega-o e eu carregu-o!

    Luis esta língua portuguesa…

  5. Luis Rainha diz:

    Que decepção, senhoras! Tanto tempo de isco aqui pendurado (repare que eu tive a fineza de não falar em minhocas) e só agora é que uma de vós o mordisca?

  6. Mordiscar por mordiscar… preferimos depenicar noutras coisas, ok Luisinho? 😉

  7. Gostei da resposta da Ana Matos.
    Não estou nada de acordo com o texto e gosto muito de ser depenicado.

  8. emiéle diz:

    😀
    Sabes, é que como o relacionei de imediato ao post debaixo, e à ideia fantástica dos tais estacionamentos cor-de-rosa para meninas, até me ri por pensar que estavas a gozar com essa ideia.
    E estavas, não estavas?…
    Daí o isco ter ficado perdido.

  9. Vasco diz:

    São 9:44 da manhã de segunda e o meu caríssimo João Galamba ainda não comentou a entrevista de Damásio ao Expresso do passado fim-de-semana. Espero que o João esteja bem de saúde, mas confesso-me apreensivo…

  10. j diz:

    Eu ainda ajudei a engodar (conversa de pescador, que sou…) o isco, no meu primeiro comentário mas demorou a pegar ::))
    Mas as senhoras têm razão, porque há quem não goste de brincar, e não é de bom-tom abusar.
    E então eu, que havendo duas senhoras cá em causa, sou o que tenho pior cadastro e prejuízos inerentes.

  11. Luis Rainha diz:

    Emiéle,
    Claro que só podia estar a brincar; tenho 3 mulheres lá em casa, a mais velha das quais estaciona o machibombo familiar com muito mais à-vontade do que eu…

  12. j diz:

    Já agora…
    Que não quero ficar com nenhum peso na consciência.
    Eu não conheço o Luís Rainha a não ser dos seus excelentes posts, e nunca me passou pela cabeça que não estivesse a brincar, tal como eu logo no primeiro comentário.

  13. luis, pá, e os carrinhos de bebé, hum?

  14. Luis Rainha diz:

    Esses já não tem de calcorrear os estacionamentos do shopping, pois as senhoras mães já têm à mão lugares especiais, mesmo à porta do estabelecimento. Sortudas.

  15. emiéle diz:

    Luís, mais ou menos a propósito não resisto a contar uma cena: estava eu a encher um desses carrinhos aqui citados num hiper qualquer, quando oiço atrás de mim uma voz muito polida, de um cavalheiro que me adverte «a senhora desculpe, mas essa viatura é minha!»
    Realmente, cabeça no ar como sou muitas vezes, tinha depositado «na viatura» do homem qualquer produto e dispunha-me a empurrá-la. Assim acontecem os roubos de viaturas!….

  16. Lololinhazinha diz:

    O Luis Raínha diz essas coisas porque nunca viu a minha mãe com um carro de compras dentro de um parque de estacionamento.

  17. João Tiago diz:

    emiele…

    sua carjacker!! 😛

  18. Teresa diz:

    Pois…ontem foi domingo de chuva, dava para dizer (escrever) umas graçolas por desfastio. Pena que a piada não tenha ido além de tema tão foleiro – a suposta inabilidade das mulheres a conduzir. Homens…porque não vão antes brincar com a pilinha do menino Jesus, como se dizia no meu tempo?!

  19. Luis Rainha diz:

    Prefiro brincar com a minha. E o seu tempo deve ser bem antigo, caramba.

  20. m&m diz:

    «Olhar para peito de homem não é crime, diz Justiça britânica

    Tribunal disse que peito de homem não constitui ‘parte privada’
    Olhar para o peito de um homem é perfeitamente legal, mas não para o de uma mulher, segundo uma decisão do Tribunal de Apelação britânico nesta semana sobre o que constitui voyeurismo.
    Segundo o julgamento, apenas os seios de uma mulher podem ser considerados “partes privadas”.
    O tribunal fez a distinção ao reverter a condenação por voyeurismo de um homem que filmou secretamente um outro homem enquanto ele tomava banho, de calção, em uma piscina.
    Kevin Bassett, de 44 anos, havia sido condenado a ficar 18 meses sob supervisão, mas apelou da decisão dizendo que o suposto crime não poderia se enquadrar em nenhuma categoria prevista pelo 2003 Sexual Offences Act.
    A legislação diz que partes privadas, como peitos (“breasts”, em inglês), devem ser expostas durante um ato de voyeurismo.
    Na decisão desta quinta-feira, o Tribunal de Apelação disse que a intenção dos legisladores britânicos, ao aprovar a lei, era que a expressão se referisse apenas aos seios de uma mulher e não ao peito de um homem.»

    in: http://murcon.blogspot.com/

  21. j diz:

    Conheço homens que têm “mamocas” maiores que muitas mulheres.
    Será que os tontos dos juízes, lá do Tribunal de Apelação, ainda não pensaram que tal pode ser um problema complicado.

  22. Ena pá, que preconceito! A minha mãe conduzia muito melhor que o meu pai, que por sua vez, é perito nos carrinhos de supermercado. Pois, mas somos de Lourenço Marques, outro ambiente…

  23. Teresa diz:

    Bom proveito, LR. Brinque, que lhe faz bem.
    O meu tempo é antigo, sim senhor, mas não tanto como o da sua gracinha.

  24. zeca diz:

    Será que esta Teresa é a do Sem Pénis Nem Inveja (SPNI)?
    Até parece… (sem qualquer desconsideração, ou seja, não desfazendo) LOL

Os comentários estão fechados.