Estreou a versão portuguesa do “The Office”…

…e ninguém me avisou? A ideia de transportar a acção para a política é genial. O casting, soberbo: para o papel principal, arranjaram um canastrão ainda melhor que o Gervais. Sempre a falar com a cabecita de lado, os olhinhos semicerrados de concentração, as mãos irrequietas de tanta histrionia. Perfeito como o cromo solipsista incapaz de compreender o mundo para lá da ponta do seu nariz; confundindo pose com carisma, chavões com ideias, alucinações com factos.
Por certo que os morceaux choisis vão inundar o YouTube. Mas a minha passagem favorita é a cena em que o herói vergasta os “tais” que andam a dar cabo do PPD/PSD/PSL, nomeando as suas malfeitorias. Imagine-se que alguns até “foram cáusticos para com Cavaco Silva”! Estaria a criatura a pensar num certo ogre insular que há uns tempos berrava impropérios contra o “Sô Silva” e agora o apoia? E que dizer da “obra” que o homem do gel garante ter espalhada de Norte a Sul do país?
Mas de que país fala ele, em que mundo vive? Será que mais ninguém tem vergonha de partilhar seja o que for com semelhante emplastro? E onde estaria com a cabeça quando me esqueci de que este tipo de bufarinheiros acaba sempre por ser perigoso?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Estreou a versão portuguesa do “The Office”…

  1. A.Silva diz:

    Parece que ele pretende ajustar contas com as pessoas que ele pensa que causaram a queda do seu governo.Diz que quer ir de novo a eleições para ganhar a José Socrates.O seu programa começa e acaba nele próprio.Como é que ele não percebe que o seu principal inimigo é ele próprio.

Os comentários estão fechados.