la dolce fascio-vita

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 respostas a la dolce fascio-vita

  1. corvo diz:

    Admiração, é ver hoje na Assembleia da Republica, o PCP associar-se ao minuto de silêncio á memoria do Conego Melo, o homem do MDLP….

  2. O PC votou contra! Não abandonou o parlamento, é outra coisa.

  3. corvo diz:

    A bancada do PCP, ao contrario do que fizeram o BE, DEZENAS de deputados do PS, até deputados do PSD, não só não abandonou o hemiciclo, como DE PÈ, cumpriu o minuto de silêncio á memoria do Conego Melo.

    Foi VERGONHOSO, não vale a pena medir as palavras.

  4. xatoo diz:

    deste corvo só lhe sai merda do bico

  5. corvo diz:

    Xatoo quando um partido que se diz de esquerda, e perante um proposta de um minuto de silêncio, á memoria de uma personagem sinistra como foi o conego Melo, obedientemente se levanta e cumpre DE PÉ rigorosamente esse minuto de silêncio , o que é isso.

    O PCP mostrou hoje de que materia são feitos os seus deputados, e eu esperaria daqueles militantes comunistas, que ainda honram a historia do seu partido, e se lembram do que sofreram em 75 os seus camaradas ás mãos do MDLP , do qual este Conego Melo era membro assumido, uma posição de REPULSA.

    Em lugar disso vejo o Xatoo , com este tipo de linguagem….

    REALMENTE de esquerda ISTO…..

  6. Bah, gostava era que fizessem uma proposta de lamentório às seguintes personagens e então veríamos como se separavam as águas :
    José Estaline, Honnecker, Trotski, Mao, Videla (vivo?), Stroessner, Eduardo dos Santos (vivo… ainda) e outros, muitos outros.
    Agora, o que me espanta, é a proposta acatada, de um minuto de silêncio, quando pelo Rei e pelo Príncipe Real, houve rejeição do voto de pesar que não envolvia qualquer controvérsia política e tão só uma reparação moral. Que nojo!
    Quando no passado 1º de Fevereiro assistimos à canalhada que foi o voto de certa “esquerda” (a dos “valores da vida”), ficámos cientes do que valem. Felizmente, houve gente no PS que votou com os olhos fixos no chão. De vergonha, pelo acto. De vergonha por terem tido medo de perder o lugar. De vergonha, por não terem tido a coragem de assumir o seu evidente monarquismo. Sem quem são e os seus nomes. E são MUITOS!

    * O cónego Melo era fresco.

  7. Corvo se é como contas. O PC esteve de pé no minuto de silêncio, é lamentável. Quantas sedes do PCP foram atacadas a mando deste Cónego.

  8. Lidador diz:

    “Quantas sedes do PCP foram atacadas a mando deste Cónego.”

    Enfim, mais um mito urbano. O cónego mandou atacar tantas sedes do PC como a fada sininho.
    Quem atacou os covis foram patriotas do MDLP, ELP , Maria da Fonte,etc.
    A Igreja Católica, bem como outras instituições davam a solidez moral à resistência e estavam na primeira linha da batalha das ideias.

    O cónego Melo, entre outros.

    Na verdade devemos a esta gente a liberdade, porque foi esta gente que mostrou ao Dr Cunhal que havia uma linha vermelha que não podia ultrapassar.

    Não terá o minuto de silêncio da pandilha de Robespierres totalitários que se sentam os cuzes nos estofos do “parlamento burguês” que desprezam, mas terá o aplauso da História, quando esta se fizer sem a miopia ideológica dos aprendizes de Estaline.

  9. xatoo diz:

    corvo e tutti quanti
    o PCP nunca foi um “partido de esquerda”. Foi sempre um partido reformista, dentrio do quadro parlamentar burguês. Só os desavisados ainda alinham nesta farsa futebolistica do “esquerda-direita”. Este episódio dos necrófilos que trouxeram os restos do cadáver do padre para dentro do parlamento serve precisamente para criar esse tipo de clivagem artificial, uma vez que toda a gente já se apercebeu que o PS e o PSD são uma e a mesma coisa. E não havendo diferença, a representação estava em perigo de se finar. Mas no meio disto tudo há um único desavergonhado: o presidente da Assembleia que admitiu o macabro fait-divers a votação. Talvez o Gama se limpe (perante a “esquerda”, ehehe) quando admitir discutir em São Bento se os padres têm direito à pedofilia ou se hão-se apenas tocar ao bicho; afinal suspeita-se por aí que o fulano é especialista na matéria.

  10. Algarviu diz:

    Como muito bem diz o inefável Lidador, a igreja católica dava “solidez moral (…) e estava na primeira linha da batalha das ideias”. O que lhe vale é que o ridículo não mata. Mas, olhe, também não faz bem.
    O Lidador não passa cartão a mitos urbanos, ele é mais pelos mitos rurais, tipo lobisomens e almas do outro mundo. Só assim se explica que o tal de Melo se tenha confessado, presumo que post mortem, ao Lidador e garantido que não pôs bomba nenhuma, não senhor, era mais pelas garrafinhas de mau cheiro. Um brincalhão, este Lidador.

  11. Ines Meneses diz:

    Ora bolas, opiniões à parte, alguém me esclarece acerca do que fizeram afinal os deputados do PCP?!

  12. Maria João Pires diz:

    levantaram-se e guardaram silêncio durante o minuto de silêncio na AR em memória do sinistro cónego.

  13. Ines Meneses diz:

    Nem há palavras, nem consigo sequer perceber que raio acharam que estavam a fazer…

  14. topiscis diz:

    Oh! baronete castelo branco, então
    o cónego melo não era da casa?
    não pertencia santa causa?
    não pertencia às ordens do tremoço, da espoleta, da tinta rôxa, do jogo do pau e do chá das cinco ?
    não seria do vosso excelso clubeo?
    diga diga baronete quem é vosso rei?
    mas

  15. PR diz:

    O PREC no seu melhor. À direita e à esquerda.
    O poste, bonito, mas algo redundante. Lapidar, certa teimosa visão.
    Cumprimentos.

Os comentários estão fechados.