Homilia pascal

John Gray tem qualquer coisa de VPV: está sempre a mudar a mudar de posição, porque parece que precisa de estar sempre do contra, é culto e escreve bem, mas também diz muito disparate, e gasta em artigos e opúsculos o que devia guardar para obras de mais substância. Mas deixá-lo: o artigo do Guardian de hoje tem um pouco de tudo isto mas é thought provoking que chegue para merecer ser lido. Para mim, o melhor vem no quarto parágrafo a contar do fim (começa por: “Writing of the Trotskyite-Luxemburgist sect to which he once belonged”; até na maldade o homem se parece com o nosso Vasco).

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Homilia pascal

  1. João Pinto e Castro diz:

    A comparação é injustamente lisonjeira para o VPV. A mim parece-me, pelo contrário, muito consistente o pensamento do John Gray, apesar de desalinhado das escolas dominantes.

Os comentários estão fechados.