Tirando as guerras, a miséria e o aquecimento global…vamos ter saudades daquelas pequenas coisas

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Tirando as guerras, a miséria e o aquecimento global…vamos ter saudades daquelas pequenas coisas

  1. Pingback: O Insurgente (Okupado) » Blog Archive » O fim da história aproxima-se, camaradas

  2. ruibarbo diz:

    John Stewart rules!!!

    É impressionante como a mais avançada democracia do mundo pode eleger duas vezes um atrasado mental como Bush. Pior é que cá em Portugal, muitos que não sendo red necks ou simples jurks bateram tantas palminhas quando o sr. chegou ao poder. e gostaram tanto dos atropelos às Nações Unidas e da retórica do terror. a estes não chamo atrasados mentais; simplesmente são uns c…de uns hipócritas, cínicos e fasços (que linda palavra. que pena ter caído em desuso).

    Mas dá que pensar como é que os destinos do mundo foram arrastados por um mentecapto secundado por uma quadrilha de mal-feitores (estes, nada mentecaptos). Oh lá, se dá.
    o problemo é que a história repete-se. é apenas um intervalo – um interlúdio musical, se quiserem – que finalmente aí vem (I hope!!!!). Os americanos ainda nos vão maravilhar com uma boa escolha…futura. não agora. mas no futuro. aqueles americanos que entram em pânico porque o Obama estudou numa madrassa…
    Olarilas, isto representa um intervalo, mas não é (temo) o fim do reinado dos Josés manuéis fernandes (com este nome o plural nem é sobremaneira complicado).

  3. Tony Ramas diz:

    O jornalista que entrevistou o impagável Mr President no United States Treasury não serà aparentado com o Nicolau Santos ?! … Eu cà vou ter saudades do George W. & Cia … Só o facto de não ser americano me fazia logo sentir superior !

  4. Tony Ramas diz:

    … Mas pensando bem e olhando cà para dentro, não me sentia a olhar de cima por muito tempo … É pena ! … Também os nossos têm estas “pequenas coisas” ! …

  5. dou por mim a pensar, se fosse o comité Nobel dava ao jon stewart o premio nobel da paz. e nao estou a brincar

Os comentários estão fechados.