Uma guerra sem fim

Um israelita descreve aquilo que sentiu quando limpou as tripas de um jovem suícida. “São pessoas como nós”, repete. Um resto de humanidade numa terra de sangue.
A reportagem é do meu camarada Renato Teixeira com quem trabalhei na Focus.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to Uma guerra sem fim

Os comentários estão fechados.