Teremos lá estado tempo de mais?

Um meu amigo algo cínico, que passou uma temporada em Timor, garantiu-me um dia que a única coisa em que os timorenses são realmente aplicados e eficientes é a matar-se uns aos outros.

Afinal, esse preconceito não se confirma: num duplo atentado contra Xanana e Ramos Horta, quem acaba por morrer mesmo é o chefe dos rebeldes.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a Teremos lá estado tempo de mais?

  1. ernesta diz:

    mas os indonésios já sairam de lá há uns anos e eles, felizmente, vão-se esquecendo como se faz…

  2. isto é tudo é muito deprimente.

  3. João José Fernandes Simões diz:

    Não sei, de facto, o que lá estamos ainda a fazer, porque, sobretudo, a troca de cadeiras nas últimas eleições não foi lá muito transparente.
    Mas sempre vai dando jeito aos “cooperantes” para pagar o empréstimo da casa (se bem que aos magistrados, a coisa parece ter corrido mal, pois terão deixado de receber a dobrar…).

  4. O cinismo nao tem piada por atirar ao lado. Ver o que se passa ou passou nas Fidji e nas Salomao, some-se o poder da rua (gangues) e multiplique-se pelas limitacoes da UNMIT impostas ‘a accao da GNR. No resultado encontrar-se-a’ o humorista negro da regiao.

Os comentários estão fechados.