Preconceitos

Sexta-feira, no “Público”, Vasco Pulido Valente escreveu sobre as eleições americanas e o que distingue os eleitorados de Hillary Clinton e Barak Obama. Em duas palavras, o primeiro é composto pelos “hispânicos” e pelos brancos pobres, a quem a cor de pele de Obama incomoda, e o segundo pelos negros e pelos brancos ricos e esclarecidos, livres de tais preconceitos. Desta descrição, retirou VPV a frase lapidar: “Isto que sirva de lição a quem acha o ‘povo’ puro e sem preconceitos”. Eu nunca duvidei que o racismo fosse um sentimento rasca, nem dia nenhum pensei que a pobreza por si só produzisse, como que por geração espontânea, algum tipo de pensamento elevado, progressista e libertador; mas também nem por um segundo duvidei que quem destruíu o apartheid (exemplo dos exemplos, infâmia das infâmias) foi o ANC dos pobres, não foi a Senhora Thatcher dos ricos.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to Preconceitos

Os comentários estão fechados.