Pornografia III

Já não vale a pena cantar mais loas ao belíssimo livrinho de Albert Hirschman sobre a retórica reaccionária: para os elementos das “forças da conservação”, qualquer melhoramento social será sempre fútil, ou perverso, ou excessivamente arriscado, ou então várias destas coisas ao mesmo tempo. Mas o que é verdadeiramente pornográfico (no sentido moderno do termo, não subversivo, mas apenas repugnante) é a ideia de que afinal quem sofre merece a sua sorte, faz por ela, e se calhar até a aprecia: as classes populares estão de tanga mas as lojas estão cheias no Natal, elas levam porrada mas gostam, os putos da Casa Pia não eram tão putos assim, e por aí adiante (à vous d’en imaginer d’autres).

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 Responses to Pornografia III

Os comentários estão fechados.