How predictable

Portugal e a West Coast of Europe, Mourinho e o Portugal afirmativo, Cristiano Ronaldo-e-o-talento-sem-fronteiras-na-era-da-globalização, Mariza-e-a-ponte-entre-continentes, cartazes gigantes nas fachadas de prédios inteiros a celebrar um tratado que ninguém leu (e muito menos escolheu), a política do gesto em todo o seu esplendor, é o Terreiro do Paço “devolvido à cidade” aos domingos e Portugal que “está na moda” outra vez, ah está?, não dei por nada, deve ser por ser do contra.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

8 Responses to How predictable

Os comentários estão fechados.