“O Tratado de Lisboa contado às crianças e ao povo”

Sob o títitulo em epígrafe, bela crónica de Pedro Lomba no DN de hoje.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 respostas a “O Tratado de Lisboa contado às crianças e ao povo”

  1. nuno diz:

    Oh António só posso entender esta linkagem (e respectivo encómio)por efeito de ressaca da noite anterior. Então? Sabes mais do que isto…

  2. O próximo “Tratado de Berlim-Paris” contado aos tansos:

    «Era uma vez uma Empresa próspera e consolidada que queria ser como um Condomínio, do tipo Pedro Lomba (explicação abaixo), e que, para isso, decretou que os sócios passariam a ter todos direito a um voto, independentemente da quota detida.

    Os sócios com menos quota ficaram (e)ternamente agradecidos aos generosos perdulários e, daí para a frente, todos foram muito amigos, fizeram grandes patuscadas e gostaram ainda mais de ter aquela linda Empresa!

    Foi por isso com muita pena que viram decretada a sua falência passado pouco tempo, contra todas as expectativas…»

    Dedicado, via Ant.º Figueira, a todos os que alombam com estas tarefas incompreendidas de explicar aos outros o que só eles compreendem.

    Ah, e aproveito para agradecer ao Pedro Lomba a sua inovadora concepção de Condomínio: no meu, que é muito antiquado, ainda votamos de acordo com a permilagem de cada fracção. Mas isso deve ser ilegal, porque não é nada democrático, não acham?

    (NOTA: Procura-se Enid Blyton para novo romance dos “Cinco”, intitulado «A Solução para a Presente Crise»)…

  3. rvn diz:

    Pedro,
    Vê, meu caro? Istro é o que dá escrever para crianças e ser lido por adultos. (que se calhar até são povo, mas pouco…)

    Insista no conto infantil, digo eu. E dê-lhe nome. “O meu pé de laranja europeia”, “Rosa dos ventos”, sei lá…

    Mande mais que eu leio.

    rvn

  4. foi tal a titilação, antónio, que tititulaste e tudo.

  5. Luís Lavoura diz:

    Boa imbecilidade de “crónica”.

  6. Luís Lavoura diz:

    Uma excelente crítica a esta pseudo-crónica imbecil encontra-se, assinada pelo Rui A., no blogue “Portugal Contemporâneo”.

    Ide lá e lei.

  7. António Figueira diz:

    Ide lá e lede (devia haver uma lei contra isto).

  8. António Figueira diz:

    Ó f., grande chefe olhos de águia, tititulei de facto, mas agora não vale a pena emendar, porque se emendo lá se vai a titilação.

  9. Pisco diz:

    Não vai haver referendo ao Tratado de Lisboa?
    O Tratado de Lisboa,
    É uma cois tão boa;
    Dá de comer à gente,
    O povo fica contente!?

    Terá o mesmo operário,
    Em Portugal, na França;
    terão o mesmo salário,
    É pouca,essa esperança!?

    E vai continuar a dança
    de não haver quem ajude
    vem a tal FlexiSegurança
    para nos tratar da saúde!?

    E já agora que vem Natal
    Te peço, Meu Menino Jesus
    traz a este governo especial
    traz p’ra eles essa Tua Luz!

    Pisco

Os comentários estão fechados.