Prémio objectividade jornalística

Público (página 39) entrevista um jogador de râguebi português depois de Portugal ter sido derrotado pela Itália por 31-5. Primeira pergunta muito difícil e objectiva:

“Portugal esteve muito perto de provocar uma surpresa no Mundial frente à Itália. O que faltou para conseguir vencer o jogo?”  

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Prémio objectividade jornalística

  1. carmo da rosa diz:

    Realmente!!!

  2. António Figueira diz:

    O “Inimigo Público” tem uma cobertura mais “equilibrada” da campanha da nossa selecção de rugby.

  3. Este tipo de perguntas, os futebolistas a falarem na 3ª pessoa e entrevistar as “massas” na rua a propósito de um qualquer acontecimento. O melhor de Portugal.

  4. é mesmo curioso este movimento de jornalismo da imparcialidade, já ontem o título da notícia na qual se abordava essa derrota era “Ficou a sensação que era possível derrotar a Itália”. ficou a sensação, mas os 27 pontos necessários para cobrir a diferença nem por isso.

  5. dinis diz:

    É um país de propagandistas rascas na linha do vendedor de pentes…
    Deixei de ler jornais com grosserias deste calibre

Os comentários estão fechados.