Irmão Lúcia: disparate macht frei, pacheco

pacheco.jpg

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 respostas a Irmão Lúcia: disparate macht frei, pacheco

  1. Sérgio diz:

    Um pouco forte, mas a verdade é que se pôs a jeito… de novo.

  2. Helena Matias diz:

    Só alguém profundamente estúpido é que pode confundir o que Pacheco Pereira escreveu e disse sobre o caso Mário Machado com uam declaração de apoio às ideias ou acção deste.

    Ou então alguém a quem interesse destruir um inimigo politico sólido e eficiente do Bloco de Esquerda como Pacheco Pereira indiscutivelmente é.

    A diferença é que Pacheco Pereira desmonta e desmascara claramente o BE como fez com o miserável caso dos VERDEUFÉMIOS.

    O BE recorre a técnicas (más, diga-se de passagem) de agit prop, num estilo bem conhecido mas em todo o caso ineficaz, principalmente atendendo ao adversário eleito que vos conhece de gingeira.

  3. tina diz:

    Como eu já antes disse, este blogue é uma porcaria e não se importam de chafurdar nela para atrair audiências. O mais importante acima de tudo é serem notados. Devia antes chamar-se “Bloggers desesperados”.

  4. topiscis diz:

    ….. é soberba a analogia. Entende-se a subtileza da caricatura e como disse o sérgio o pp, dr. ficou na mira.Há quem chore o facto. Mas, cantaremos o verso do poeta ……. não há machados que cortem a raiz ao pensamento… qd este é de liberdade, de humanismo, de amor e de solidariedade. Ora os pensamentos xenófobos e racistas dos machados não passarão. Apenas alimentam as carpideiras que nos fazem rir ( iih)

    ….. submetam-se a continuar, não esqueçam
    que o amanhã espera por todos …

  5. JPP a meu ver só chama a atenção, de quem quer ouvir, que sob os princípios da democracia liberal o crime politico ou o delito de opinião são um paradoxo insanável. A liberdade politica é a área na qual um homem pode agir sem a obstrução de outros. E sem liberdade politica a liberdade de pensamento, embora impossível de reprimir, é pelo menos abafada de modo considerável. Um democrata pode abominar as teorias que abraçam a tirania mas não as criminaliza, debate-as. Não as procura extirpar, enfrenta-as. Não as censura, tolera-as. E só assim pode verificar a validade das suas ideias.

  6. O Pacheco Pereira é um imenso anti-BE, e amigo do PCP, disso é sabido há muito.

  7. Joaquim diz:

    Ao comentador anterior: disparate macht frei, realmente.

  8. tina diz:

    “não há machados que cortem a raiz ao pensamento… ”

    Que ridículos e antiquados vocês todos são. Aposto que são todos funcionários públicos que só têm acesso limitado à internet.

  9. Fernanda Câncio diz:

    ó tina, vocemecê é incansável, mulher. não há machado que corte a raiz ao seu comentário. avante camarada avante, a pé ó vítima da internet, a pé famélica da bloga, o povo é quem mais ordena dentro de ti ó comentadora, venham mais cinco de uma assentada que eu posto já.

  10. tina diz:

    Como escrevi no meu blogue:
    “O blogue 5dias
    Como raramente o visito, nunca supus que fosse tão mau. Primeiro Fernanda Câncio mente sobre JPP; depois reconhece que se tinha enganado mas nunca pede desculpa publicamente, para ela não parece ser importante sujar o bom nome das pessoas. Agora puseram um post que é um cartoon de JPP associado ao nazismo. Quando eu retalio na caixa de comentários, a Fernanda acha que eu falo muito e que me devo calar. As suas más maneiras são incríveis, é de uma arrogância extraordinária. Quando lhe faltam os argumentos, ela entra no deboche julgando que ganha um argumento pela humilhação do oponente. Nunca se esperaria tal comportamento de uma pessoa que passa a vida a dar lições de moral aos outros. Que fala constantemente num tom indignado sobre as faltas da sociedade. Talvez, até por isso tenha ganho um certo respeito pela comunidade. Mas agora vejo que esse respeito não se justifica de maneira nenhuma.”

  11. Fernanda Câncio diz:

    hum, tina. raramente quer pois dizer ‘amiúde’, ‘a toda a hora’, ‘obsessivamente’, certo?

  12. Todos nos lembramos das polémicas de PP com Edgar Correia e a renovação comunista, a defesa de PP à direcção do PCP, o gosto pela
    história do PC .

    Nunca li ou ouvi um elogio ao BE.

    São disparates, tubo bem.

    cumprimentos Joaquim.

  13. Joaquim diz:

    Ah, então JPP gostava da história do PCP, e não defendia a “renovação comunista” nem elogiava o BE?
    Então, acho que já percebi:
    – Em primeira linha, JPP estava a defender o tacho (de historiador do PCP);
    – Em segunda linha, JPP estava a defender o tacho (de “político”, atacando o BE – essa poderosa força nova que tinha vindo ocupar o lugar de “esquerda da esquerda” que em tempos tinha correspondido ao PCP).
    Acho que já percebi tudo o que você quis dizer, e continuo a achar que você tem uma escassa ligação ao real.
    Cumprimentos para si também.

  14. topiscis diz:

    oh! tia tina

    só agora vi o seu comentário ao meu………….. não há machados que cortem…. é forte não é tia?

    mas, a tia tina vai-se alongando e chama-nos funcionários públicos. Oh tia por favor, então não conhece o tio beto que foi acessor do chefe de gabinete do tio felix ministro?
    o que é o tio beto era….senão funcionàrio público?

    A tia tina não conhece o tio gaspar, o tio joseph, o tio mendonça e a tia beleza — então tia não são todos FP— ?
    Oh tia e o tio marcelo rebelo de sousa?

    …. além de ter uns tachitos cá fora tb é FP.

    Oh tia assim não … é que não há pachorra …..

  15. Outra vez o bracinho esticado. Assim, ainda perde a piada.

  16. Sérgio diz:

    Perante o teor de muitos comentários parece-me inútil recordar que M. Machado tem um imenso rol de acusações contra ele que estão muito além da estupidez xenófoba que lhe escorre pela careca… Mas desiludi-vos, liberais. Ele odieia tanto os vossos dogmas como odeia tudo que não seja branco. Estranho o facto de quererem fazer dele mártir político da esquerdalhada «bem pensante» e «politicamente correcta» que «manda no país» (quem diria…).
    Ganhai juízo e, já agora, sêde coerentes com os vossos princípios e denunciai os que, verdadeira e inequivocamente, querem destruir a liberdade.

    Cumprimentos a todos,
    Sérgio.

  17. Sérgio diz:

    Ah, e já agora dizer que o Louçã tem um exército privado de malfeitores do milho que, vá-se lá saber porquê, são colocados no mesmo patamar que o cidadão Mário Machado, diz muito do tipo de debate e de falta de argumentos de quem assim procede…

  18. “sêde coerentes com os vossos princípios e denunciai ”

    Não se incomode, eles denunciam-se a eles proprios.

Os comentários estão fechados.