And Now for Something Completely Different

Umblogsobrekleist é há muito tempo o meu blog preferido. Foi o meu amigo Luís Rainha, que se encontra presentemente refugiado em Quarteira com a mulher e as suas 12 crianças, a quem a vida e o vício de mudar fraldas impedem de escrever na blogosfera, que me indicou este local de eleição. Alexandre Andrade escreve muito bem e com uma argúcia inultrapassável. Fica aqui uma passagem:

REPUTAÇÃO: José Manuel Fernandes remata a sua crónica do “Público” de sábado passado do seguinte modo: «Mesmo sem apreciar literatura mágica, mas curioso por perceber o que cativou milhões de adolescentes e jovens, não sei se, depois de um ano muito cansativo, não levarei para férias os sete volumes de Harry Potter adiando, mais uma vez, a entrada noutros sete volumes: os de Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust. Mesmo que à custa da minha reputação intelectual na implacável blogosfera.»

Em primeiro lugar, não se me afigura que a reputação intelectual de José Manuel Fernandes seja um dos tópicos de predilecção dos bloggers nacionais ou estrangeiros. Verdade seja dita, porém, que sou um leitor de blogs superficial, e não posso excluir a existência de numerosos recantos do ciberespaço (incluindo, quiçá, fóruns, comunidades no MySpace e províncias inteiras do Second Life) onde a envergadura intelectual de José Manuel Fernandes é objecto de debates electrizantes.
Ler mais

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a And Now for Something Completely Different

  1. MP-S diz:

    Que uma pessoa alinhe na mediocridade por ignorancia, compreende-se.

    Agora por opcao… nao sao estes os tipos que passam a vida a atacar o “eduques”? Eles querem educar os jovens e o povo com a “varinha magica”. Deve ser isto que eles chamam “excelencia” e “cultura de exigencia”.

    (um tipo ocupado passa a vida a sonhar com as ferias para ter tempo para se poder dedicar aquelas leituras que exigem concentracao mais prolongada; e depois vemos o director do jirnal de referencia em Portugal levar o Potter para ferias — aquela porcaria le-se em fasciculos antes de ir dormir em dias de neura)

  2. António Figueira diz:

    É na qualidade de sociólogo da cultura que José Manuel Fernandes troca Proust por Harry Potter; diferente dessas outras capacidades de historiador das relações internacionais contemporâneas com que analisa finamente a questão turca (conforme se refere na crónica acima) e de filósofo da política com que escreve a maior parte dos seus editoriais. Não é simples, Miguel.

  3. jose carlos silva diz:

    Aconselho-lhealeiturados7. Porcausadocão.

Os comentários estão fechados.