Se uma imagem…

Se uma imagem vale mais que mil palavras, então a fotografia publicada na página 16 do “Público” de hoje (sexta-feira, 13 de Julho), a propósito da manif. de funcionários públicos de ontem (que terá tido 10.000 pessoas, segundo os sindicatos, ou 5.000, segundo a polícia, e que o “Público” ilustra com o retrato de um primo do Obélix), vale mais que qualquer artigo de Rui Ramos sobre a malignidade do Estado Social, ou muitos editoriais de José Manuel Fernandes, sobre quase tudo. Pessoalmente, achei obscena.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 respostas a Se uma imagem…

  1. jj diz:

    Alô, alô… Fernanda Câncio.
    Ajude aqui este nabo e veja se o link funciona.
    E não peçam dinheiro pela publicidade, que eu não pago, porque, nestas coisas, ou amigos servem para as ocasiões, ou então alinho na caloteirice.

  2. jj diz:

    Hum… acho que o link Meias verdades ou meias mentiras não funciona mesmo
    Sendo assim, ou o explicador não sabe ensinar ou o aluno é burro.
    Quero crer que o problema é do aluno.

  3. f. diz:

    qual link, jj? não vejo link nenhum. vá lá: seleccione o endereço, faça copy e depois paste aqui.

  4. jj diz:

    Eu sempre pensei que o link seria automático,omo fazemos nos posts ao remeter para outros, o que me pareça não ser possível nos cometários.
    Sendo assim, embora, não quisesse pôr aqui o endereço, mas aí vai. E, afinal, para quem procura clientela, vai dar ao mesmo, neh?: http://sol.sapo.pt/blogs/emergencias/default.aspx

  5. jj diz:

    Olhe, já agora, Fernanda, já me mandaram “pastar” para muito lado, mas essa de me dizer para “paste aqui”, não lhe vou perdoar tão depressa.

  6. jj diz:

    Eia…! já vi que assim funciona.
    é bem certo, o dia 13 sempre foi o meu dia de sorte, se bem que ainda falta muito para o dia terminar, cruzes canhoto.

  7. f. diz:

    óptimo, então estou perdoada. ufff

  8. f. diz:

    sim, antónio. vi a foto. parece fabricada, de tão caricatural.

  9. Sérgio diz:

    Malignidade do Estado social… Pobres nórdicos! Vivem escravizados pela tirania do Estado e devem ir à sopoa dos pobres para sobriviverem…

Os comentários estão fechados.