I love Paris (in the summer)

Singing in the Rain: “Ceux qui ne veulent pas se confondre avec le vulgaire aiment beaucoup mieux courir le risque de se mouiller que d’être regardés dans les promenades comme gens qui vont à pied ; car le parapluie est la marque sûre qu’on a pas d’équipage” (anónimo parisiense do séc. XVIII, citado numa placa, algures no VIII arrondissement, que celebra a invenção do chapéu-de-chuva).

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a I love Paris (in the summer)

  1. A versão dos Pogues é melhor, mas foi o que se arranjou:

  2. renegade diz:

    O Rastignac também pensava mais ou menos a mesma coisa e sentia-se muito infeliz com isso até ter dado a volta por cima.

  3. António Figueira diz:

    Gabriel: A minha versão de referência era a da Ella (do Cole Porter Songbook), mas vou seguramente experimentar os Pogues; entretanto, muito obrigado pela Doris Day;
    Renegade: Infelizmente, temo que hoje seja preciso muito mais do que um chapéu-de-chuva para fazer feliz um Rastignac.
    Cordialmente, AF

Os comentários estão fechados.