Diz que é uma espécie de coisa extraordinária

Duas mulheres concorrerem a bastonárias da Ordem dos Farmacêuticos, Filomena Cabeça e Irene Silveira, sem concorrência no masculino. E a cobertura mediática da novidade.

Sobre Marta Rebelo

QUINTA | Marta Rebelo
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Diz que é uma espécie de coisa extraordinária

  1. Luis Oliveira diz:

    Eu acho que estas coisas infelizmente não são tão comuns quanto isso.

    O facto de a comunicação social fazer disso notícia, não faz dela parte de uma conspiração machista. Digo eu.

  2. Julia W diz:

    Força raparigas!! Dietilamida de ácido lisérgico e MDMA para a malta. Já!

  3. Calhou ainda ontem ter estado na conversa com uma farmacêutica a qual, recordando tempos de faculdade, colocava as coisas nos seguintes termos: “nós não tínhamos aulas TODAS juntas (…)”. Isto tinha sido há décadas.
    Serve a anedota para ilustrar que o que deveria ter sido notícia estes anos todos anteriores em que havia apenas homens à frente da O.F..

    A cobertura mediática é o que é: uma procura de clichés.

Os comentários estão fechados.