O país das maravilhas

ejet-weapon.jpg

Descubro na imprensa que o maior problema da pluralidade de opinião, em Portugal, é a Prisa ser accionista maioritária da Media Capital. No Sol, num artigo em que se consegue deixar tudo tão confuso que se deixa no ar que Marcelo Rebelo de Sousa saiu da TVI devido a….Pina Moura, afirma-se, a certa altura, que em Espanha, esse antro de comunicação social reles, não se consegue estar bem informado lendo apenas o El Pais…é preciso ler também o El Mundo. O que eu acho fantástico é os jornalistas portugueses consigam escrever isso, sem terem um ataque de riso. Acham mesmo que os jornais portugueses são melhores que o jornal da Prisa? Acho que todos os jornais são parciais, mas trocava todos os nossos jornais pelo El Pais e até pelo El Mundo.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 respostas a O país das maravilhas

  1. João diz:

    para quando uma focus de perder a respiração?

    Aderi na semana passada à tua “nova” casa…

    Mas ainda não me convenceu….

    Fico à espera…

    Quanto à PRISA….e MEDIACAPITAL…

    Só não percebo o espanto de todos aqueles que sempre defenderam este modelo agora não gostarem do Pina Moura…
    Inclusive camaradas de percurso plataformista…

    Ainda os vou ver comentadores na TVI… a fazerem par com o Sousa Tavares….

  2. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Olá João,
    Calma. As coisas melhoram lentamente. Espero ter a revista bastante melhor até ao verão.

    Abraço,
    Nuno

  3. João diz:

    Apesar de nem sempre concordar contigo politicamente e não só… podes contar com um leitor assíduo….

    Foi uma excelente surpresa…

  4. ezequiel diz:

    a que horas é que parte o aviao para o Iraque???

  5. semoncho diz:

    Com certeza o senhor não conhece muito bem El Mundo, (El imundo, chama-se-lhe na Espanha). El Pais é um bom jornal, parcial mas bom. Há outros bons jornais na Espanha: El Periódico de Catalunya, La Vanguardia, ABC, Deia, etc. Mas El Mundo é um panfleto sensacionalista. Não conheço nenhum jornal português que se lhe poda assemelhar.

    Tendo em conta o tamanho, em Portugal há tão boa, ou tão má, imprensa como na Espanha. Há menos jornais, mas a qualidade é semelhante.

  6. Eu lia o El Mundo no tempo do governo de Gonzalez e era um bom jornal com investigação. Tinha alguns dos melhores jornalistas nessa área: Ricardo Arques, Melchior Miralles, etc… Mas posso estar enganado. Agora não conheço nenhum jornal português que não seja parcial.

  7. miriam diz:

    Eu é q não conheço nenhum jornal português de esquerda nem nenhuma televisão de esquerda!Porquê,Dr?Nem um para amostra.E a pensar que na URSS é que era totalitária pq não havia nenhum OCS do patronato.Se calhar estamos vivendo no Totalitarismo de Mercadoou a ditadura do capital,logo não somos livres.

  8. Miriam,
    Tem toda a razão a URSS era um excelente exemplo de liberdade de imprensa.

  9. semoncho diz:

    Há uns 11 anos desde que o sr González deixou de ser o primeiro ministro espanhol, e desde então passaram-se muitas coisas. Durante os 8 anos de presidência do sr. Aznar El Mundo investigou pouco ao governo, e além disso fê-lo com menor entusiasmo e sendo muito menos incisivo. Ao voltar ao poder o partido socialista recupera a sua mordente, mas sem tino, sendo o principal defensor da existência duma conspiração entre ETA, AlQeda e o PSOE para, mediante o atentado do 11 de Março em Madrid, derrotar ao PP nas eleições. A esta alucinante teoria leva dedicado montes de páginas de “investigação”, acompanhadas com não menos alucinantes páginas de opinião.

    Ricardo Arques trabalha agora para o grupo PRISA na Bolívia. Melchor Miralles segue a trabalhar no grupo EL Mundo, mas na sua produtora de televisão. Javier Ortiz deixou El Mundo há tempo, escrevendo de quando em vez alguma coluna.

    Eu também não conheço nenhum jornal imparcial. Mas há jornais sérios, e há tablóides. E na minha opinião, El Mundo dos últimos anos, tem a mesma credibilidade que um tablóide inglês.

Os comentários estão fechados.