Era bom, era…

mugabe.jpg 

Prever o fim do regime de Mugabe tem sido futurologia falhada. Apesar dos seus 26 anos no poder, da violência e do estado deplorável em que foi atolando aquela que outrora foi uma das regiões africanas mais ricas (a fome e a SIDA são epidemias no Zimbabué). A manifestação ocorrida há uns dias (brutalmente reprimida) e a resistência à tentativa de Mugabe em prolongar o seu mandato até 2010 (quando devia terminar em 2008) são sinais de forte descontentamento mas são, sobretudo, resposta à profunda crise económica. A reacção de Mugabe a estes sintomas é mais do mesmo: não deixa os seus oponentes sair do país, acusa a juventude do seu próprio partido de conspirar contra ele, persegue a oposição e aconselha os críticos ocidentais a enforcarem-se.

A comunidade internacional tem assistido, mais ou menos inerte, a esta escalada. E a denúncia deste regime feita agora pelas Nações Unidas, a União Europeia e a União Africana, pouco ajuda. Mesmo a África do Sul, que poderia trazer um importante contributo, cruza os braços. Se Mugabe cair não será, provavelmente, por pressão internacional ou por derrota eleitoral. Mais provavelmente por um golpe de estado. Não se sabe é quando…

Mas não será antes da II Cimeira UE-África.

Sobre Joana Amaral Dias

QUARTA | Joana Amaral Dias
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

3 respostas a Era bom, era…

  1. Ezequiel diz:

    É verdade, simplesmente não funciona.

  2. Ezequiel diz:

    Hello Joana

    li isto ontem. Talvez te interesse.

    http://www.crisisgroup.org/home/index.cfm

  3. miriam diz:

    Antes um golpe de estado, do que irem lá os EUA…Safa!
    Mas,Mugabe está livre disso,Dona Joana,pq o Zimbabué não tem ‘pitróleo’,não sei se me entende,logo não há PSA’s para ninguém o que faz com o petróleo Iraquiano fique a 1 dólar o barril para as Majors!!!Para ver mais,veja este artigo

    http://odiario.info/articulo.php?p=240&more=1&c=1

Os comentários estão fechados.