No alvo

cheney_20hunting.jpg Cheney viajou para o Afeganistão e para o Paquistão para pedir aos presidentes dos dois países que aumentem os esforços para combater os taliban, que têm vindo a reforçar a sua capacidade. O país está mais sangrento, corrupto e desiludido do que nunca. E Cheney escapou a um atentado que matou 19 pessoas, na principal base militar americana no Afeganistão. Os taliban reivindicaram a autoria do atentado. Este ataque demonstra o acesso à informação que a Al Qaeda possui. A sua agilidade. Plenamente justificada a visita.

Sobre Joana Amaral Dias

QUARTA | Joana Amaral Dias
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a No alvo

  1. Ezequiel diz:

    Cara Joana,

    Para um historial dos sucessivos momentos de “wishful thinking” absurdos e “self-congratulatory”, aqui…é um bom paper, já o li e pareceu-me muito elucidativo…

    http://www.rand.org/pubs/papers/2005/P8078.pdf

  2. Nuno Costa diz:

    “O país está mais sangrento, corrupto e desiludido do que nunca”. Pois é, estava muito melhor quando os talibans executavam pessoas nos estadios de futebol e todas as mulheres eram obrigadas a usar burka e estavam proibidas de trabalhar, situação que ainda se manteria se os EUA não tivessem invadido o país.

  3. Ezequiel diz:

    Joana,

    Tu nunca comentas. Um pedestal de silencio! É pena. Gostaria de te perguntar o seguinte: o que é que tu terias feito?(estou a te perguntar acerca de algo que surge neste e em outros artigos) A pergunta poderá parecer tendenciosa, mas não é. Estou mesmo curioso. Gostaria de conhecer a tua opinião sobre este assunto. Não terias invadido o Afeganistão? Imagino que serias contra a guerra do Afeganistão. Terias feito alguma coisa? Sim, acredito que desejasses, talvez, reconfigurar a natureza das relações internacionais, a sua transformação de acordo com critérios indisputáveis de justiça social (assim, as “causas” do fundamentalismo desapareceriam misteriosamente??!?!??) Já li vários artigos teus e nunca consegui perceber o que é que defendes, concretamente. Just curious, that´s all!

  4. Ezequiel diz:

    bem, às tantas sou mesmo burro.

  5. ca diz:

    Após a ajuizada retirada do Rui Tavares que mais não fazia do que usar o blog como um micro-ondas para os seus artigos no Público, não quererão ponderar também a substituição do Ivan Nunes, que ao não permitir comentários não parece enquadrar-se no espírito do blog?

  6. cláudia diz:

    mas porque é que tudo deve “combinar”, “bater certo”, ter o mesmo “espírito”?
    porque é que todos os bloggers só o são se se comportarem de forma idêntica, como carneiros de uma mesma iluminada irmandade?
    não há pachorra.
    ainda bem que aqui se pode encontrar o Ivan Nunes.
    e todos os outros.

  7. ca diz:

    Há sempre quem admire poses do tipo «vaca sagrada»…

  8. pedro oliveira diz:

    Não tem nada que ver com o post, mas há muitos anos que não ouvia a música, obrigado Ezequiel.

    Joana,

    Permita-me discordar da sua opinião, apesar de mais um falhanço da comunidade internacional no apoio ás populações, no tempo dos Talibans era muito pior. Agora se me disser que os EUA alimentam os “monstros”, e depois não são capazes de os controlar, aí já concordo. Talibans apoiados pelos EUA, na guerra contra a URSS e Sadam na guerra contra o Irão, por exemplo.

    Pedro Oliveira
    vilaforte.blog.com

  9. E você toda contente… É tão bonito ser de extrema esquerda. os perigosos radicais extremistas continuam a sua senda contra a liberdade e têm os “idiotas úteis” no Ocidente a apoiá-los. Agora já nem pudor têm e falam de um modo que mostram os Talibans, esse belo regime que vigorou no Afeganistão, nuns santinhos. Haja vergonha. No Afeganistão estão forças armadas da Nato, não apenas dos Estados Unidos. A comunidade internacional, ao contrário do Iraque, está unida neste combate. Menos a extrema esquerda….Sempre que o nome dos Estados Unidos está envolvido, então vocês estão contra.

  10. kelly favas diz:

    sou pro americana e pro portuguesa no meio está a virtude…eu tambem lutaria contra esses maus so me falta a arma!

Os comentários estão fechados.