O futebol e a verdade abstracta; um louvor

Oliver Nelson editou no ano em que eu nasci um belíssimo disco chamado “The Blues and the Abstract Truth” (título enganador, porque o disco era de jazz) e nunca mais conseguiu fazer nada de parecido. Pelo contrário, durante semanas, meses e anos a fio, Eric Cantona conseguiu produzir momentos de belíssimo futebol sem nunca se repetir. Por isso, e porque eu acho que a verdade abstracta está tão presente nas variações sobre o beautiful game de Eric Cantona como no saxofone de Oliver Nelson, julgo que ele é, e tanto quanto outros artistas e eruditos, digno do louvor, hoje e sempre, dos amigos do belo e do saber.

(este clip de homenagem foi retirado do A causa foi modificada, onde podem ser encontrados registos de outros grandes momentos de futebol.)

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.