Aos espíritos sensíveis

Aos espíritos mais sensíveis, que acham que o Eng.º Sócrates não pode sofrer a devassa da sua vida privada que os políticos das velhas democracias já sofrem há séculos, que é preciso ensinar boas-maneiras à imprensa nem que seja reintroduzindo o exame prévio, e que os tribunais não chegam para tratar da tormentosa questão da protecção da vida privada das personagens públicas, eu recomendo uma vista de olhos à jurisprudência sobre a matéria do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, para acalmar os seus eventuais furores liberticidas.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.