Saloiada

rca_img_05.jpg

Os cartazes da propaganda de Hugo Chávez na companhia do simpático José Sócrates causaram uma imensa tempestade. Um sósia menor do nosso primeiro chegou a revelar, à imprensa, que o Governo tinha chamado o embaixador da Venezuela para lhe pedir explicações. A reacção portuguesa é uma completa saloiada: quantos candidatos portugueses utilizaram nas suas campanhas eleitorais os seus encontros com líderes estrangeiros? Eu lembro-me de vários. E não creio que Cavaco tenha pedido autorização ao Papa para utilizar a sua imagem nuns tempos de antena nas segundas legislativas em que concorreu… Entendamo-nos, Chávez concorre a presidente da república, mostrar o seu trabalho, o que inclui as suas viagens diplomáticas, faz parte da campanha. Acerca da utilização da bandeira nacional no cartaz, a coisa tem uma explicação simples: nem em Badajoz conhecem Sócrates, quanto mais em Caracas.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Saloiada

  1. Observador diz:

    Pois mas se fosse uma fotografia com o Sarkozy já havia em preparação uma maifestação do BE

Os comentários estão fechados.